Topo
Se Conselho Fosse Bom

Se Conselho Fosse Bom

Categorias

Histórico

Pede conselho: “Sou amante da minha prima há três anos. O que eu faço?”

Karin Hueck

13/09/2019 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

"Sou amante da minha prima"

"Faz três anos que estou tendo um relacionamento com uma mulher casada de 37 anos com filhos. Eu tenho 30 anos e vivo uma circunstância, digamos, peculiar: primeiro porque somos primos, mas não de primeiro grau. Depois porque ela mora em Minas Gerais e eu em São Paulo. Ainda assim, nos vemos todo mês. Nossa família nunca desconfiou de nada. Só teve uma vez uma fofoca sobre a gente, mas não foi pra frente. O problema é que a gente se fala todo dia por telefone. O sexo é ótimo, temos uma química incrível. Sei que eu sou apaixonado por ela e por mais que eu saiba que a gente nunca vai pode ficar juntos já não consigo ficar com outra pessoa sem lembrar dela. A gente criou mundo só nosso, somos namorados de verdade, tanto que a gente comemora dias dos namorados e temos até datas especiais. Não sei o que fazer." Ass. Amante apaixonado

Caro amante apaixonado,
Infelizmente, eu trago más notícias. A não ser que você tome alguma atitude, a sua situação não vai mudar. A sua prima está vivendo a vida que pediu a deus: tem um casamento estável, filhos e um amante que topa viver como coadjuvante há anos. Nessas condições, não acho que ela vá se separar do marido para ficar com você, está tudo muito confortável para ela. Mas o pior mesmo é que a sua vida está empacada. Só você poderá mudar isso. Vai ser ruim, vai ser dolorido, mas finalmente essa distância entre vocês dois vai servir para alguma coisa. Termine o "namoro" e corte o contato por um bom tempo. Bloqueie o número e evite festas de família, se for preciso. Lembre-se, você também merece ficar com alguém que esteja realmente disponível para você.

Veja também

Casa ou compra uma bike?

"Olá, estou passando por um dilema na minha vida e preciso de ajuda. Estou namorando há 6 anos e há alguns meses ficamos noivos. Nosso relacionamento ia mal já há algum tempo antes do noivado, queria muito terminar, mas não tinha coragem, afinal já estávamos juntos há muito tempo. Até que finalmente tomei coragem e pedi para terminar. Ele reconheceu os erros dele e no final acabamos decidindo apenas por dar um tempo, o que não era exatamente o que eu queria, mas já foi muito bom, me senti muito feliz. Continuamos conversando e ele realmente parece ter mudado para melhor e voltamos a ficar juntos. Eu gosto de estar com ele, e realmente ele está diferente, mas não tenho certeza do que realmente sinto. Não sei se quero voltar e casar com ele ou descobrir como é a vida de solteira, pois nunca tive ninguém antes dele". Ass.: Indecisa

Cara indecisa,

Por favor, de jeito nenhum, sob nenhuma circunstância, case com esse rapaz. Pela sua carta, não me parece que você ainda esteja gostando dele. Entendo o seu medo de terminar um relacionamento longo, mas eu sinto que você já sabe o que deve fazer. Lembre-se de como ficou feliz quando vocês deram um tempo — se isso não for um sinal, eu não sei o que é. Mesmo que você decida namorá-lo mais um pouco, já deixe claro que desse mato não sai casamento. Imagine toda a papelada com a qual você vai ter que lidar quando as coisas não derem certo?

Está precisando de um conselho também? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre a Autora

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados.

Sobre o Blog

Se Conselho Fosse Bom é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas.

Se Conselho Fosse Bom