Topo
Se Conselho Fosse Bom

Se Conselho Fosse Bom

Categorias

Histórico

"Não tenho dinheiro para ser madrinha do casamento da minha amiga"

Karin Hueck

20/09/2019 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

Dá pra recusar?

"Eu tenho uma amiga de infância que vai se casar no ano que vem. A gente era bem amiga, mas já faz um tempo que não somos tão próximas, na verdade, eu só vi o noivo dela uma única vez, no ano passado. Ela me chamou para ser madrinha do casamento. Vai ser um daqueles casamentos com eventos como: despedida de solteira na praia, vestido igual para as madrinhas, dia da noiva etc. Eu gosto muito dela, mas eu não tenho esse dinheiro pra gastar em vestido novo, ou viajando com pessoas que eu nem conheço. Sei que ela chamou um monte de menina pra ser madrinha dela. Posso recusar?" Ass.: Madrinha de araque

Cara madrinha de araque,
Não se sinta mal de pular fora de um evento como esse. Não entendo muito por que as madrinhas precisam estar uniformizadas e ninguém é obrigado a gastar centenas de reais num vestido tomara-que-caia púrpura que será usado uma única vez depois de uma sessão de maquiagem de roupão tomando champagne. Ainda mais se vocês não são tão próximas. Diga algo como: "Rebeca, infelizmente, as coisas andam muito apertadas para mim, e eu não consigo pagar um vestido novo agora, ou ir viajar. Entendo se você preferir chamar outra pessoa no lugar." Se ela fizer questão da sua presença, provavelmente vai liberar você da despedida de solteira e da festa no salão, e talvez até encontrar alternativas ao vestido púrpura. Se não rolar, paciência. Felizmente, ainda faltam meses para a festa, tempo o suficiente para ela encontrar uma substituta com um orçamento compatível

Veja também

Pressão demais

"Larguei um emprego em que não estava tão feliz, para me dedicar a um trabalho que teoricamente parecia perfeito para mim. Era um emprego que discutia uma temática que eu gostava muito. Acontece que desde que comecei no serviço, me sinto diminuída, como se eu não soubesse de nada, nem mesmo as coisas que eu já sabia fazer antes. Me sinto questionada o tempo todo, incapaz de fazer as coisas e pressionada pela chefia em desenvolver algo sensacional desde o primeiro dia. Meu chefe, além de ficar acompanhando cada passo que eu dou, fica dizendo que tudo está ruim e fala que "paga muito caro pra ter você aqui". Isso nunca me aconteceu antes. Às vezes penso que vivo naquilo que chamam de síndrome de impostora, mas também considero que vivo um descaso do meu chefe mesmo, que talvez sem perceber acaba me colocando pra baixo sempre. O que devo fazer?" Ass.: Sou uma impostora?

Cara impostora,
É impossível você não estar se sentindo uma impostora se seu chefe diz todo dia que o que você faz está errado. Até o Steve Jobs ficaria com a auto-confiança abalada. Me parece também que seu chefe é exageradamente cruel com você (especialmente a parte do "pago por caro por você"). Pode ser que ele não tenha sabido te explicar o que espera de você – o que também indica uma falha dele enquanto gestor. Mas para mim o sinal mais claro de que tem algo errado é quando você diz que nunca se sentiu assim nos outros empregos que teve. Ainda assim, acho que vale dar um gás extra nesse começo, marcar uma conversa para "alinhar expectativas", trabalhar um pouco além do combinado, tentar adivinhar as demandas e gastar um tempinho a mais nas entregas – só pra ver se você pega o jeito do emprego novo. Se mesmo assim o seu chefe não ficar feliz, talvez seja melhor sair distribuindo uns currículos por aí. Infelizmente, nem sempre os lugares que parecem legais são geridos pelas melhores pessoas.

Está precisando de um conselho também? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre a Autora

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados.

Sobre o Blog

Se Conselho Fosse Bom é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas.

Mais Se Conselho Fosse Bom