PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

“Devo aceitar o emprego dos meus sonhos ou ficar perto do meu namorado?”

Karin Hueck

17/01/2020 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Amor ou trabalho?

Boa tarde. Estou vivendo um dilema. Há alguns anos mudei para uma cidade para fazer faculdade. Eis que o tempo passou e comecei a namorar um homem daqui, e estamos numa relação ótima há um bom tempo. Acontece que agora que a faculdade acabou, eu fui aprovado em 2 concursos, o primeiro numa cidade próxima a qual moramos, e o segundo, num outro estado (no emprego dos meus sonhos). Queria um ponto de vista, se devo seguir meu sonho e me mudar, correndo risco de perder meu namoro, ou se devo ficar por perto em algo que não me realizará… Ass: Entre a cruz e a espada

Caro entre a cruz e a espada
Não conheço as particularidades do seu relacionamento (se estão juntos há muito tempo, se moram juntos, se têm planos para o futuro, qual a idade de vocês – tudo isso faz diferença), mas eu tentaria a todo custo encontrar um meio termo para o seu problema. Não existe nenhuma opção do seu namorado te acompanhar? Você pode convidá-lo a morar com você na cidade nova, enquanto ele procura um emprego por lá. Vocês também podem ter um namoro à distância (há, sim, casos bem sucedidos). Acho que recusar o emprego dos seus sonhos por causa do namoro vai colocar uma pressão enorme no relacionamento de vocês e pode acabar gerando ressentimento. Mas, claro, só você conhece as nuances do que existe entre vocês.

Veja também:

Continuo com ele por pena

Bom, acho que 75% do meu dia eu estou convencida que devo terminar o meu namoro. Ele já dura 5 anos. Meu namorado é um cara bom, só que não falamos a mesma língua mais. Eu estou fazendo minhas coisas, trabalhando, e ele ainda não sabe o que fazer da vida. Nunca soube nesses anos todos. Eu tenho pena dele, mas ao mesmo tempo não sinto mais admiração por ele, às vezes perco a paciência e ofendo. Ele não tem pra onde ir e moramos juntos. Quando tentei terminar, ele pediu pra mudar de ideia, fez promessas que nunca cumpriu. Ofereci psicólogo, ele falou pois é, mas também nunca foi. Eu desconfio que ele está mais acomodado do que realmente me ama, apesar de que ainda é carinhoso e tudo mais. Se fosse embora de casa, teria que ir morar com a mãe dele, já que não tem renda própria. Eu me sinto esgotada de ter que pensar em mim e nele, porque ele é muito perdido de tudo. Ass: Com o pé na porta

Cara com o pé na porta,
Infelizmente, "pena" não é o suficiente para manter um relacionamento – muito pelo contrário: está lá no final da lista dos sentimentos necessários para criar uma relação feliz. Entendo que a situação dele seja delicada, mas ninguém deveria namorar por caridade. Talvez demore um pouco, mas pode ter certeza de que ele vai acabar se arranjando sem você. Também não me parece que ele esteja muito engajado em fazer as coisas darem certo – não cumpriu as promessas e se recusou a procurar ajuda profissional, que são duas coisas objetivas que poderiam melhorar a relação. Penso que, no fundo, você já sabe o que fazer. 75% de certeza pode não ser certeza absoluta – mas é perto o suficiente nesse caso.

 

Sobre a Autora

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados.

Sobre o Blog

Se Conselho Fosse Bom é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas.

Se Conselho Fosse Bom