PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

“Sou casado e me envolvi com a minha estagiária. O que eu faço?”

Karin Hueck

01/05/2020 04h00

Olá, tenho 32 anos, sou advogado e estou casado há 5 anos, com 2 filhos. Nos últimos 3 anos fui promovido no meu emprego e ganhei uma equipe com 12 funcionários. Logo me interessei por uma estagiária, de 20 anos. Depois de algum tempo, ela deu em cima de mim e eu correspondi. Mesmo ela sendo ciente da minha condição de casado, aceitou sair comigo e ficamos algumas vezes. Gostei tanto dela que consegui sua contratação, pois a queria perto de mim. Com o tempo, a relação esquentou e me apaixonei, e ela dizia que me amava também. Porém, muitas mentiras envolveram o relacionamento, o que acabou gerando ciúmes mútuos, que afetaram a minha carreira e imagem dela. Vários amigos de trabalho pararam de falar comigo por eu dar moral demais para ela. Entre idas e vindas hoje pouco nos falamos e descobri que ela saiu com muitos outros durante período que estava comigo, o que me deixou com raiva. Minha sensação é de ingratidão e perda. Não sei como ficar com ela depois dessas coisas, mas não consigo esquecê-la. O que faço?
– A fim da 9inha
– Caro a fim da 9vinha
Tive que reler algumas vezes a sua idade para ter certeza de que não estava falando com um adolescente. Você tem mais de 30 anos, é casado, é pai de duas crianças, atua como chefe em uma empresa, mas parece que você é o estagiário de 20. É chocante o fato de você não assumir nenhuma responsabilidade pelos seus atos: você é casado e teve uma amante, se envolveu com uma pessoa do trabalho que é doze anos mais nova, promoveu uma subordinada por interesses próprios – e ainda reclama que toda essa situação tenha afetado a sua carreira. Você se lamenta de ela ter se envolvido com outras pessoas enquanto vocês estavam juntos, mas esquece que o casado é você. O meu conselho é que você se mantenha bem longe dessa moça, pense no que você quer do seu casamento, e comece a entender que as decisões que você toma têm, sim, consequências.

Veja também:

 

Sou casada há 22 anos e meu esposo é um túmulo. Ele apenas fala "bom dia" e depois não fala nada o dia inteiro, nem pelo WhatsApp. Ele sai para o trabalho, volta de noite, só me cumprimenta com um breve selinho, depois entra para o nosso quarto, fica calado o tempo todo e sai só para o jantar. No jantar, ele continua calado e quando eu vou para o quarto dormir ele continua calado. No outro dia, ao amanhecer, eu faço café, tomamos juntos e meu marido depois sai para o trabalho dando apenas um "tchau". É assim também nos finais de semana em casa, sábado e domingo, calado o tempo todo. O que eu faço? Isso tem me sufocado, porque hoje meus filhos estão maiores e não tenho a atenção de meu próprio marido. O que eu faço?
– Falando sozinha
– Cara falando sozinha
Que aflitivo ser casada com uma pessoa que não fala nada, e consigo imaginar a sua frustração. Se você não tem nenhum tipo de troca com o seu companheiro, será mesmo que você tem um marido? Na verdade, imagino que ele sempre tenha sido assim – mas que você estivesse muito ocupada com os filhos e a vida para notar. Agora que vocês estão apenas os dois, o silêncio ficou ensurdecedor. Pense quais são as vantagens de ter uma pessoa muda do seu lado. Do jeito que você descreve as coisas, não me parece que faz muita diferença você estar casada ou não. 

Sobre a Autora

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados.

Sobre o Blog

Se Conselho Fosse Bom é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas.

Se Conselho Fosse Bom