Se Conselho Fosse Bom http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br Se Conselho Fosse Bom é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Fri, 13 Dec 2019 07:00:31 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 “Perdoei traição, mas não consigo confiar na minha mulher. O que faço?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/12/13/perdoei-traicao-mas-nao-consigo-confiar-na-minha-mulher-o-que-faco/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/12/13/perdoei-traicao-mas-nao-consigo-confiar-na-minha-mulher-o-que-faco/#respond Fri, 13 Dec 2019 07:00:31 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=184 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

A sogra que não quer que o filho saia de casa

“Minha sogra tem três filhos adultos e dois deles ainda moram com ela, o outro é meu marido. Ela sempre me passa a impressão que eu tirei algo dela, que falta um pedaço para ela. Ela cobra do meu marido uma atenção excessiva (ele é extremamente carinhoso, atencioso e amoroso com ela). Ela sempre pergunta por que ele não ligou (eles se falam todo dia no Whats), por que ele não foi vê-la (moramos a 1h da cidade dela). Enfim, também estou longe da minha família, mas meus pais entendem numa boa que hoje tenho minha vida e sempre que dá eu falo com eles ou faço uma visita, não é algo forçado. Ela, pelo contrário, repete um milhão de vezes que sonha que moremos com ela, ou do lado da casa dela. Sinto também que ela fica enciumada quando vê eu fazendo carinho no filho dela, ou quando ele deita no meu colo. E na hora de ir embora então? É uns 10 tchaus, uns 10 “quando vocês voltam?”, 10 “mas já, tão cedo?”, 10 “mas a gente nem ficou junto o suficiente”. Será que tem alguma forma de ela entender que não roubei o filho dela? Que é apenas a vida seguindo seu rumo? E que ele a ama muito, e ninguém vai mudar isso? Meu marido concorda que ela exagera, mas ele acha que é só o jeito dela.” Ass: Sogra grude

Cara sogra grude,
Me parece que a sua sogra realmente é um pouco ligada demais aos filhos – embora o comportamento ainda não tenha caído no terreno da bizarrice, apenas no da inconveniência. Pode ser que seja uma fase e que ela esteja passando pela “síndrome do ninho vazio” porque o filho saiu de casa – ou pode ser que ela realmente não enxergue que os filhos são seres independentes dela, com vida e escolhas próprias. De qualquer forma, esse é um problema que o seu marido terá que enfrentar. Quem precisa lidar com sogros, cunhados e afins é sempre aquele indivíduo com laços diretos com eles. É o seu marido que vai ter que impor limites com a própria mãe. Se você tentar resolver a situação sozinha, muito provavelmente vai se tornar a vilã da história. Para isso, é bom que vocês sejam um time e que ele entenda por que você está incomodada.

Veja também

Como lidar com o ciúme depois de perdoar uma traição?

“Olá, tenho 27 anos e estou em um relacionamento há 10 anos, com 2 filhos. Recentemente, porém, a minha esposa me confessou que me traiu. Ela pediu perdão, e eu perdoei pois a amo muito. Eu disse também que a confiança iria continuar forte, mas quando ela sai, demora a voltar e conversa com amigos, eu sinto muito ciúmes e chego a desconfiar de algo. Eu nunca desconfiei dela, mas fui pego de surpresa pela revelação. O que devo fazer para parar de ter esse sentimento? Como pensar ou agir com isso.” Ass.: Desconfiado

Caro desconfiado,
Não sei há quanto tempo você ficou sabendo da traição, mas, se a revelação foi recente, é normal que você se sinta inseguro. Acho que, nesse primeiro momento, você pode pedir um pouco mais de “assistência” da sua esposa, enquanto você reconstrói a confiança. Você pode, por exemplo, pedir que ela te mande algumas mensagens ao longo da noite quando ela sair, só para que você não fique alimentando neuroses mentais. Isso, porém, não é sustentável ao longo prazo – não dá para ter um relacionamento se você desconfiar de todos os amigos dela ou a cada vez que ela sair sem você. Você poderia não ter perdoado a traição. Mas, se decidiu ficar com ela, o certo é deixar que a história fique no passado, e não ficar remoendo o acontecimento para sempre. 

]]>
0
“Minha ex casou com outro e agora fica me procurando. O que eu faço?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/12/06/minha-ex-casou-com-outro-e-agora-fica-me-procurando-o-que-eu-faco/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/12/06/minha-ex-casou-com-outro-e-agora-fica-me-procurando-o-que-eu-faco/#respond Fri, 06 Dec 2019 07:00:10 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=180 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

Interesses materiais…

“Minha ex-noiva casou outro homem faz 9 meses. Quando nos separamos, eu até adoeci, nunca consegui esquecê-la. Agora ela me procurou dizendo que não ama o marido. Diz que sente a minha falta e que quer me ver. Sei que é errado, mas por favor me ajude, o que eu faço? Sei que ela casou com o outro por causa de interesses materiais, sem gostar dele de verdade. O que ela quer de mim? Tenho medo de me machucar de novo.”  Ass.: Ex apaixonado

Caro ex apaixonado,
Você me pergunta o que a sua ex quer, e a resposta é que ela quer o melhor para ela, sem se importar com os sentimentos de mais ninguém. Ela quer os confortos materiais que esse novo marido pode proporcionar (não vou nem entrar no mérito desse casamento por interesse) e o apoio emocional que você pode dar — até conhecer alguém melhor, é claro. Não se encontre com ela e, de preferência, pare de conversar também. Ao te procurar, ela está sendo sacana com duas pessoas ao mesmo tempo: você e o marido dela. Pode ser que demore um pouco, mas o dia vai chegar em que você vai dar graças aos céus por não ter amarrado o seu burro nessa sombra. 

Veja também:

Sem vídeo, sem namoro

“Olá, tenho 50 anos e sou separado há 15 anos. Sou micro-empresário, e conheci uma mulher bem mais jovem, de 29 anos. O problema é que ela mora na França. Estamos conversando pelo WhatsApp com ajuda do tradutor, mas eu tenho minhas desconfianças. Ela não aceita vídeo chamadas, porque diz que a câmera do celular está com defeito. As fotos que ela me manda não são atuais, ela diz que é viúva há 3 anos, e tem uma filha da qual ela já me mandou várias fotos. Ela me fala o tempo todo que me ama e quer que eu vá para a França viver com ela. Eu tenho meus medos. Qual conselho?” Ass.: Saída à francesa

Caro saída à francesa,
Você não é a primeira pessoa a me escrever com esse problema. Infelizmente, me parece que você está sendo vítima de um golpe já meio famoso, no qual quadrilhas de brasileiros e estrangeiros se passam por namorados virtuais para acabar tirando dinheiro de seus “amores”. Ao que tudo indica, essa mulher não é quem ela diz que é – possivelmente não é uma mulher, nem vive na França. Pense o quão estranho é o fato de você nunca tê-la visto pelas câmeras. Pode ter certeza de que, em algum momento, ela vai pedir dinheiro. É muito ruim ter que desconfiar das pessoas, mas, no seu caso, acho que você tem motivos de sobra para, inclusive, denunciar essa pessoa à polícia.

]]>
0
Ela é casada há 10 anos: “Eu amo sexo, mas meu marido não está nem aí” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/29/ela-e-casada-ha-10-anos-eu-amo-sexo-mas-meu-marido-nao-esta-nem-ai/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/29/ela-e-casada-ha-10-anos-eu-amo-sexo-mas-meu-marido-nao-esta-nem-ai/#respond Fri, 29 Nov 2019 07:00:36 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=165 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Eu amo sexo, mas meu marido não está nem aí

“Sou casada há 10 anos, meu marido tem 41 anos e eu 38. Meu marido não gosta de sexo, transamos uma vez a cada 4 a 5 meses. Eu, porém, amo sexo. Já conversamos muito sobre isso e nada resolve. Ele não acredita em terapia, teve uma educação machista e acredito que também não tenha um bom parâmetro de casamento. Nós não temos nada, carinho, beijo, nada. Me sinto péssima, um lixo. Nem me sinto mais mulher. Não aguento mais conversar com ele, até mesmo porque ele não sabe explicar. Não sei o que faço! Pessoas próximas dizem que não sabe como eu aguento, porque além da falta de vida íntima de casal, ele é egoísta, não pensa na família, apenas nele e no que convém. Não sei mais o que fazer!” Ass.: Na seca

Cara na seca,
Se a falta de sexo fosse o único problema, já seria ruim — mas parece que existem outros problemas aí. Acho um pouco preocupante, por exemplo, que outras pessoas o rotulem de “egoísta” em relação a sua família, e que vocês não tenham nenhum tipo de contato físico. Se ele se recusa a olhar com cuidado para o casamento de vocês, o jeito é você fazer isso. Procure uma terapia para ver o que você ainda ganha nessa relação — e deixe claro para ele que a falta de intimidade pode ser o suficiente para fazer você querer sair do relacionamento. Nenhuma pessoa casada precisa transar só duas vezes ao ano, afinal.

Veja também

Foi trabalhar e voltou namorando

“Em agosto comecei num emprego novo, e lá conheci uma menina. Vamos chamá-la de Júlia. Pois bem, começamos a sair, ficamos e engatamos um romance (cheio de declarações e etc, de ambos os lados), MAS, como ela não gostava de expor a vida pessoal nas redes, pouca gente sabia. E foi assim, de agosto até outubro, tudo maravilhoso. Tínhamos até combinado de viajar juntos no fim do ano. Até que, há 20 dias, ela foi viajar a trabalho e fora do país reencontrou um grande amigo, que trabalha na mesma área que a gente. Começaram a sair, rolou algo e agora ela voltou simplesmente NAMORANDO da viagem. De aliança e tudo. Postando várias fotos nas redes (sim, a mesma que disse que não gostava de expor a vida pessoal). E sem me falar nada, nem um “tchau”. Não sei se fico mais magoado por ter ‘perdido’ ela ou por não ter existido um término. Ela não explicou nada, só apareceu de aliança e fotos nas redes, falando para todo mundo sobre o novo relacionamento. Por isso, não sei o que preciso para seguir a vida em paz. Seria só um ‘ponto final’?” Ass.: Fiquei a ver navios

Caro fiquei a ver navios,
Posso imaginar a sua frustração. Sinto dizer que a “Júlia” errou feio: primeiro, porque não foi sincera quando vocês estavam ficando (não me parece que ela estava realmente envolvida, e sempre suspeite de quem tem uma vida ativa nas redes sociais, mas se recusa a assumir compromissos), e segundo por não ter tido uma conversa depois que engatou um namoro com outro. Fico pensando também se você não estava vivendo um relacionamento mais sério do que todos os indícios mostravam – afinal, dois meses não é tanto tempo assim. Mas a vida tem altos e baixos mesmo, e a Júlia não era pra você. Aceite que acabou e siga em frente. Evite-a, se possível, para não ficar rememorando o que aconteceu. O ponto final você já teve quando ela voltou da viagem de trabalho trazendo um novo namorado na mala. 

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

]]>
0
“Minha amiga me dá comida estragada de presente. O que eu faço?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/minha-amiga-me-da-comida-estragada-de-presente-o-que-eu-faco/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/22/minha-amiga-me-da-comida-estragada-de-presente-o-que-eu-faco/#respond Fri, 22 Nov 2019 07:00:50 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=169

Marmitas fitness com bolor

“Tenho uma amiga que de vez em quando cozinha marmitas fitness e me dá. Não vou nem entrar no mérito se é ou não legal ficar dando marmita diet para as amigas sem que elas peçam. O que me incomoda é que a cozinha dela é muito porca e ela deixa a comida na geladeira por muito mais tempo do que o recomendado pela vigilância sanitária. Eu tenho nojo, mas também tenho receio de magoar a Peppa. O que eu faço? Continuo aceitando as marmitinhas? Como dizer que não dá para comer?” Ass.: Amiga da Peppa

Cara Suzy Ovelha,
Realmente, é bem descabido oferecer comida diet a alguém sem que a pessoa tenha pedido por isso. “Quem disse que eu quero emagrecer, Sheila?”, teria sido uma boa opção na primeira vez que ela viesse com a oferenda. Mas perdemos a ocasião. Como você sabe que ela deixa a comida por tempo demais na geladeira? Você já ganhou alguma marmita realmente estragada? Se sim, o melhor é ser direta — com jeitinho: “Sheila, a crepioca de quinoa que você me deu na semana passada estava meio azeda. Não precisa mais fazer marmita pra mim, tá bom?” Acho que é uma situação constrangedora o suficiente para ela parar com os “presentinhos”.

Veja também:

Ele ficou cego e me humilha todos os dias

“Sou casada há 6 anos e tenho dois filhos. Logo depois que eu conheci meu marido, ele perdeu a visão mas isto não mudou nada pra mim. Continuei amando ele da mesma forma, até porque ele já era deficiente físico. Ele tem 30 anos eu tenho 24, temos uma família linda, mas ele deixa a mãe dele interferir muito na relação, e isso já nos prejudicou muito. Todo dia temos uma briga. Sinto que o que sentia por ele já não é o mesmo porque ele me humilha muito e fica falando que não faço nada. Na verdade, eu trabalho o dia todo, faço todos os deveres da casa, tento ajudar ele fazer fisioterapia pra usar a prótese, mas ele sempre para em menos de um mês. Não sei mais o que faço. Ele já falou de ir embora várias vezes, mas nunca teve coragem, e eu não queria que a gente se separasse por vários motivos, mas não sei se por amor. Me ajuda, o que eu faço?” Ass.: Crise total


Cara crise total,
Ler a sua carta foi como ir descascando uma cebola: cada frase traz uma nova camada de problemas — e todos eles imensos. Geralmente, não gosto de palpitar sobre crises nos casamentos dos leitores e cravar o que eles devem fazer, mas no seu caso acho que você deveria seriamente considerar um divórcio. Vocês não é feliz sexualmente, assume todas as tarefas de casa sozinha, trabalha o dia inteiro, cuida da saúde dele, atura a sogra espaçosa – e ele ainda fica te humilhando? Não consigo enxergar o que você está ganhando nesse relacionamento, e você vai ver que a sua vida vai melhorar muito longe dele. Me parece também que você já não gosta mais dele, o que faz todo o sentido considerando a situação. Avise-o que você vai entrar com um pedido de divórcio e construa sua vida a partir daí. Você parece ser uma pessoa generosa e paciente – não se contente com pouco.

]]>
0
“Conheci um homem 30 anos mais novo na internet e ele quer casar. E agora?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/15/conheci-um-homem-30-anos-mais-novo-na-internet-e-ele-quer-casar-e-agora/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/15/conheci-um-homem-30-anos-mais-novo-na-internet-e-ele-quer-casar-e-agora/#respond Fri, 15 Nov 2019 07:00:03 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=152 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Relacionamento com diferença de idade: pode dar certo?

E se for só por grana?

“Conheci um jovem em site de relacionamentos, 30 anos mais novo que eu. Já começa por aí. Ele insistiu muito, e tentei explicar para ela que isso não poderia acontecer, que não é normal. Ele, o jovem, afirma que se completa comigo, e se sente bem. Ele não mora no mesmo país que eu, e quer vir para cá onde moro. Acontece o seguinte: entendo que ele possa ter-se apaixonado, porque, apesar da idade que tenho, ainda sou bonita, cheia de vida etc. Mas também tenho certeza que deve ser o lado financeiro. Gostaria de um conselho de vocês. O que acham de um relacionamento entre um jovem 30 anos menos que a namorada? Ele tem 54 anos e eu, 84 anos.” Ass.: Amor virtual


Cara namorada virtual,
Acho que relacionamentos com grandes diferenças de idade podem “ser normais”, sim, desde que ambos sejam adultos e concordantes. No seu caso, porém, eu ficaria com alguns pés atrás. Pelo que entendi, vocês não se conhecem pessoalmente e você tem uma condição de vida mais confortável do que ele — além do fator da idade. Mas o maior sinal de alerta vem do fato de ele “ter insistido muito” com você, mesmo com as suas negativas. Me parece que ele está forçando a situação, o que me faz desconfiar muito das intenções dele. Eu pensaria duas (ou dez) vezes antes de colocá-lo num avião e trazê-lo para a sua casa. O ideal seria conhecê-lo pessoalmente em “território neutro”, com pessoas próximas a você por perto, antes de chamar de namoro. 

Veja também

Não sou lésbica, mas veja bem…

“Olá, estou precisando de uma ajudinha! Comecei há alguns meses a fazer aulas e estou muito a fim da minha instrutora. Eu (teoricamente) sou hétero, porém já tive aventuras de um noite com pessoas do mesmo sexo. A questão é que eu não consigo parar de pensar nela. Quero mesmo conhecê-la, saber da sua história de vida, sair com ela… Mas eu não sei se ela curte mulheres e não sei como abordá-la nesse assunto, pois é a primeira vez que me interesso de verdade por uma garota. Não faço ideia de como agir, me ajuda!” Ass.: Tô perdida 

Cara perdida,
Se as suas intenções são românticas com ela, em algum momento você vai ter que perguntar se ela tem interesse em mulheres. Mas acho que não precisa ser logo de cara. Use o tempo depois das aulas para conhecê-la melhor e usar do seu bom-senso. Ela gosta de bater papo com você? Como ela age quando vocês conversam? Você tem a impressão de que a está incomodando? Se ela estiver incomodada de alguma forma, deixe para lá. Mas, se não, você pode convidá-la para sair, tomar um café ou um suco (melhor evitar bebidas alcoólicas nesse primeiro momento). Nesse contexto, fora da academia, você pode explicar que não é sempre que isso acontece, mas que você está atraída por ela. Aí é ver o que ela responde. Se ela disser que não tem interesse, volte à relação amigável original.

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

]]>
0
“Amo minha mulher, mas quase não transo, porque ela não quer. O que faço?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/08/amo-minha-mulher-mas-quase-nao-transo-porque-ela-nao-quer-o-que-faco/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/08/amo-minha-mulher-mas-quase-nao-transo-porque-ela-nao-quer-o-que-faco/#respond Fri, 08 Nov 2019 07:00:41 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=149 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Minha mulher não quer transar comigo, nem fazer terapia

“Sou casado há 10 anos e tenho um filho de 3 anos. Temos ambos trinta e tantos anos. Eu a amo, e queria muito ter uma vida íntima saudável com ela. Mas ela não acredita que merece ser desejada e não deixa eu me aproximar. Não rola abraço, beijo só selinho, amasso então, nem pensar. Quando rola algum sexo (o que é raro) fico com a sensação que acontece apenas por mim, para atender uma necessidade minha, e não por que ela realmente quer, apesar de ela dizer que gosta quando fazemos. Nós ganhamos algum peso depois de nos casarmos, ela nunca teve o emprego que desejava, nunca esteve em uma fase realmente boa. Quando pergunto o que está acontecendo ela responde que tudo o que ela sente na vida é frustração. E sinto que ela só se permitirá ser livre quando se sentir bonita, em forma e tiver sucesso na vida, como se só pessoas assim tivessem permissão para aproveitar a vida. O que mais vejo é ela assistindo Youtubers ou Instagramers com esse perfil dos sonhos. Sugeri que fizéssemos alguma terapia, individualmente ou de casal, mas ela não aceitou a ideia. Quando procuro na internet sobre o assunto o que mais vejo são sugestões de abrir o relacionamento, o que está fora de cogitação, Nem eu, nem ela iriamos querer isso. Eu a amo e realmente não me vejo fazendo nada que coloque nosso relacionamento em risco. O que faço? Só vejo como opção esperar…” Ass.: Casamento Celibatário.


 Caro celibatário,
Esperar não vai resolver a sua situação. É muito difícil que uma solução caia do céu, ou que vocês ganhem na loteria, ou que ela descubra o que quer fazer da vida assistindo a stories do Instagram. Uma solução vai exigir um pouco de trabalho da parte de vocês. O diagnóstico que você fez da sua esposa me parece correto e, infelizmente, terapia (para ela ou para o casal) não é mais opcional e ultrapassou a barreira da urgência. Chame-a para uma conversa, não deixe o assunto aparecer apenas no meio de uma discussão. Marque uma hora na agenda, se for necessário, para ela entender que o assunto é sério. E diga o que você me disse: “Maria Lúcia, eu estou muito infeliz no casamento. Eu te amo e tudo que quero é ficarmos bem. Mas vamos ter que arrumar algumas coisas aqui. Quer fazer terapia comigo? Ou prefere que a gente faça separadamente? Não me vejo ficando feliz do jeito que as coisas estão.” Aí é ver o que ela responde.

Veja também

Ele odeia conterrâneos

Moro no Brasil, porém detesto, ou melhor, tenho ojeriza de homem brasileiro para sexo e/ou relacionamento. A maioria dos homens brasileiros não tem educação de base, se acham a última taça de Cristal safra 1992 gelada no meio do deserto. Não usam instinto nem intuição no sexo, e nem tem ideia do que seja espontaneidade durante uma relação sexual. Não tenho o estereótipo do brasileiro (pele mais escura, cabelos e olhos escuros, estatura mediana, ginga no samba etc.), e estrangeiros aqui no Brasil não se interessam por meu tipo físico. Aos cinquenta anos também já não tenho mais vontade de morar fora (já o fiz quando tinha vinte). Relacionamento com homem brasileiro é praticamente impossível porque a esmagadora maioria enrola e mente em demasia. Sempre tem a mãe, a tia, a prima para buscar ou levar ao aeroporto, são obrigados a passar Natal com a família ou almoçar todos os domingos com eles. Quando há religiosidade envolvida, então… melhor nem comentar. Tudo isso é muito cansativo. Não quero ser pai, provedor, irmão mais velho, psicólogo, professor, cozinheiro, motorista etc. de nenhum homem, porém os brasileiros, no geral, esperam isso. Com muitos estrangeiros a coisa é tão diferente… todavia não quero morar mais fora do Brasil, então qual seria seu conselho? Não vale: virar heterossexual, mudar de qualquer maneira para o Exterior, importar um gringo, fazer macumba. Agradeço antecipadamente.
Ass.: Louco Por Gringo

Caro louco por gringo,
Agradeço pela sua carta porque recebo muitos comentários dizendo que eu invento as coisas que publico aqui – e quisera eu ter uma imaginação capaz de inventar um problema desses. Fico pensando também se você se atrai igualmente por qualquer estrangeiro — dos bávaros aos quenianos, dos canadenses aos indianos — e, se não, o que será que isso quer dizer. Levando em conta que você já me falou quais conselhos eu posso dar ou não, só me resta uma única dica: em vez de achar que o problema está em todos os homens nascidos em território brasileiro, que tal considerar que o problema talvez esteja em você? Estatisticamente faz mais sentido. Lembre-se que você também é aquilo que você mais odeia: um homem brasileiro. Terapia não faria mal.

]]>
0
“Vi minha namorada 32 anos mais nova que eu com outro. Devo casar com ela?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/01/vi-minha-namorada-32-anos-mais-nova-que-eu-com-outro-devo-casar-com-ela/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/11/01/vi-minha-namorada-32-anos-mais-nova-que-eu-com-outro-devo-casar-com-ela/#respond Fri, 01 Nov 2019 07:00:09 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=134

(iStock)

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

Ela me trai, mas quer casar

“Tenho 64 anos, estou divorciado há 15, e tenho filhos criados. Depois de algumas aventuras e tentativas, estou me relacionando com uma garota de 32 anos, que é separada há 3 anos e não tem filhos. Ela tem aparência e corpo de 24. Bem, estou bastante empolgado: ela reacendeu a libido em mim, é bem humorada, sempre disposta, raramente diz não. Nunca imaginei frequentar hotéis e motéis com tanta frequência. Meus amigos não se cansam de manifestar inveja por eu estar com uma garota “tão gostosa”, na palavra deles. Eu estou estabelecido profissionalmente, com situação financeira, definida e estável. Por outro lado ela tem situação social bem mais difícil, desempregada no momento, sem formação universitária, advinda de família bastante humilde. Pois bem, ela já propõe oficialização do relacionamento. Quer me apresentar aos pais, que estão cientes e concordantes com a relação, segundo ela. E eu bem que gostaria também. Entretanto, uns meses atrás eu a vi com um rapaz no shopping: estavam abraçados e se deram um selinho de despedida. Eu fiquei um tanto aturdido, mas, na verdade sempre esperei algo assim. Até hoje não contei o que vi. Ela mantém o entusiasmo e a proposta de oficialização. Por mim, manteria como está, aliás muito confortável. Mas ela insiste fortemente em morar comigo, ou mesmo casar. E eu estou com medo de perdê-la…” Ass.: Garotão

Caro garotão,
A melhor coisa que poderia ter acontecido é você ter visto a sua namorada com outro rapaz no shopping. Assim você já sabe os termos desse relacionamento. Você continuar com ela depois de saber que ela tem outro é uma escolha 100% sua, e parece que você está focando nos outros “ganhos” com ela, aqueles que não incluem necessariamente a fidelidade. Mas não tem por que você se meter num casamento. Namorem, viajem, se curtam — mas não caia na cilada de se amarrar nela. Não se iluda que um casamento a faria parar de sair com outros. Aliás, assegure-se de que você não está correndo o risco de engravidá-la também, a não ser que você esteja morrendo de vontade de voltar a pagar 15 anos de mensalidade escolar. Trinta e dois anos é uma diferença de idade enorme: é natural que ela queira viver as fases da vida pela quais você já passou — e lembre-se que é mais natural ainda que esse seu “fogo” inicial não dure para sempre. Se ela decidir pular fora, paciência. Você ainda tem muita vida pela frente e está numa situação confortável e livre de amarras: por que não procurar alguém que possa te satisfazer em todos os aspectos, não só o sexual? A dica para isso é não usar a inveja dos amigos como critério de escolha para achar uma namorada.

Veja também

Cunhada com cara de…

“Olá, namoro há pouco mais de um ano com uma cara, e nosso relacionamento é bem sólido. Frequentamos a casa um do outro, inclusive ele é sempre muito bem recebido na minha casa. Acontece que ele tem uma irmã mais nova (de 27 anos), que não faz a mínima questão de ser simpática, me trata com muita rispidez, me bloqueou das redes sociais. Nunca fiz nada, pelo contrário, sempre tento ser a pessoa mais agradável possível, dei presente no aniversário etc. Porém isso me incomoda demais. Meu namorado não tem boa relação com ela, e penso que possa ser esse o motivo, mas poxa, não tenho culpa. Não sei lidar direito com essa rejeição, e isso me faz não ter vontade de frequentar a casa dele”. Ass.: Se cunhada fosse bom, não começava com…

Cara se cunhada fosse bom,
Ao que tudo indica, você se meteu em um drama que não é seu, que é essa briga entre irmãos. Se o seu namorado não tem uma boa relação com a irmã e essa irmã não consegue conceber que vocês dois são duas pessoas diferentes, honestamente, este não é um problema seu. Continue sendo educada e gentil, mas enxergue a situação por outro ângulo: que você não está perdendo grande coisa ao não ser amiga dessa cunhada. Nem todo mundo precisa gostar da gente, e não tem nada de errado nisso. Você vai ver como isso é libertador.

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

]]>
0
“Amo minha esposa, mas tenho um caso com meu primo há anos. O que faço?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/25/amo-minha-esposa-mas-tenho-um-caso-com-meu-primo-ha-anos-o-que-faco/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/25/amo-minha-esposa-mas-tenho-um-caso-com-meu-primo-ha-anos-o-que-faco/#respond Fri, 25 Oct 2019 07:00:05 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=138 Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Amo minha esposa, mas…

“Tenho 35 anos, sou casado, tenho um filho e sou muito feliz. Porém existe um detalhe. Ao longo da minha vida quase inteira, eu tive um caso com um primo meu. Isso mesmo, um primo. Ele também é casado, aliás. Nós não somos afeminados, mas desde a adolescência, com a história de troca-troca e novas experiências, rolou algo entre nós. E sempre foi muito bom. Já na fase adulta, ficamos muito tempo sem ficar e nos afastamos quando cada um seguiu o seu caminho. Mas sempre que nos encontramos acabamos ficando, e é bom demais. Porém nenhuma das esposas imagina e nem a família. O que fazer? Será que vamos viver a vida toda assim? Pois amamos nossas esposas, mas curtimos demais ficar juntos também. O que é isso?” Ass.: Amante do primo

Caro amante do primo,
Quem diria que ser amante do próprio primo é a nova febre da garotada, não é mesmo? Você me pergunta o que é isso que você está vivendo, e a resposta simples é “bissexualidade”. Não tem nada a ver com ser afeminado ou não, ter filhos, estar casado ou ter parentesco próximo —  mas com o fato de que você se atrai sexualmente por pessoas de ambos os sexos. Essa é a parte fácil da sua carta. O seu problema de verdade é a relação com a sua mulher, que envolve uma grande camada de desonestidade desde o começo. Sinceramente, não acho que você vai parar de ter um caso com o seu primo – acredito, aliás, que esse ar de “coisa errada” tenha feito com que o relacionamento durasse tanto tempo. Pela sua carta, imagino também que a sua esposa não aceitaria esse terceiro elemento no casamento, caso ela descobrisse. No fundo, você sabe que — independentemente de vocês serem dois homens e serem primos – o que está acontecendo é que vocês estão enganando as suas mulheres. Talvez seja hora de assumir que o grande relacionamento da sua vida seja outra pessoa — uma que, no caso, tem 12,5% do DNA igual ao seu.


Veja também

“Conheci uma menina na balada e menti/omiti algumas informações da minha vida pra causar aquela boa impressão, como a empresa que trabalho, condição financeira, filhos. Se fosse coisa de uma noite apenas, estava ok. Acontece que nos apaixonamos e há 40 dias engatamos num namoro. Estou cada vez mais encurralado e angustiado por conta disso. Vou contando aos poucos, de uma vez, afasto, faço reset na relação e começo do zero?” Ass.: Mentira de perna longa

Caro mentira de perna longa,
Largue agora, nesse momento, imediatamente, o seu celular.

Largou?
Então vá voando para a sua namorada contar quem você é de verdade. Quanto mais tempo passar, maior a mentira vai se tornar, e a única chance que você tem de esse relacionamento dar certo é sendo completamente honesto com ela. Cada dia conta, então pare de procrastinar. Seja 100% honesto e não faça a besteira de “amenizar” os detalhes. Ainda assim, vá preparado para a possibilidade de ela não te perdoar — afinal, as mentiras que você contou (que aparentemente incluem omitir o gigantesco fato de que você tem filhos!) não foram pequenas. Ainda assim, é a melhor chance que você tem. Boa sorte.

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

]]>
0
“Estou saindo com um homem casado e não consigo parar. Como me afastar?” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/18/estou-saindo-com-um-homem-casado-e-nao-consigo-parar-como-me-afastar/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/18/estou-saindo-com-um-homem-casado-e-nao-consigo-parar-como-me-afastar/#respond Fri, 18 Oct 2019 07:00:11 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=123

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

Ela só quer…

“Oi, preciso de ajuda. Sou evangélica e não posso ter namoros com homens fora da igreja e nem pode haver sexo antes do casamento. Tem que namorar e logo casar. Tenho minha casa, meu filho, meus gatos, tenho minha rotina, sabe. Eu gosto estar sozinha, ver Netflix, enfim, coisas de quem mora só. Porém, às vezes tenho vontade de ter uma conversa adulta, de um abraço, de um chamego – mas quando penso que tenho que ter um namoro sério, pra casar e voltar a viver toda aquela rotina de novo, me dá um desespero. Não consigo nem pensar em ter que transar! Minha dúvida é: será que é errado querer namorar sem compromisso, com cada um na sua casa, sem aquelas formalidades de casamento? Eu sei que é contra o que meu pastor prega, mas sei lá fico em conflito. Pode me ajudar?” Ass.: Ovelha perdida

Cara ovelha perdida,
Religião é um assunto espinhoso, e não conheço as particularidades do seu pastor ou da sua igreja, é claro. Dito isso, não me parece que você esteja pedindo nada de absurdo. Todo mundo tem o direito de se relacionar com calma, no seu próprio tempo, sem pressão para casar e firmar compromissos para o resto da vida. Você já foi casada e sabe que não é uma coisa leviana, que dá trabalho e exige muita dedicação, e justamente por isso também não deveria ser uma imposição ou algo a ser resolvido de qualquer jeito. As suas opções não deveriam ser subir no altar ou ficar sozinha no Netflix para sempre – todo mundo merece afeto e companhia. Tem um meio-termo muito razoável aí no meio – e existem dezenas de congregações que entendem isso e que também podem contemplar a sua fé. Acho que vale pensar nisso.

Veja também

Eu sou a outra

“Olá, tenho 35 anos e fiquei sozinha por 2 anos. Há 2 meses conheci um moço de 31 anos e começamos a sair. Mas algumas atitudes dele me fizeram desconfiar de que ele era casado. Quando o apertei, ele sumiu por uma semana, e depois confirmou o que eu temia. Ele realmente é casado e, segundo ele, o casamento não vai bem (sim, é a desculpa que sempre usam). Mas apesar de eu sempre ter sido uma pessoa decidida e contra entrar em um relacionamento desse tipo, com ele não consegui tomar uma atitude. Continuo saindo com ele, mas vivo em constante conflito interno. Não consigo me afastar. O que fazer?” Ass.: A outra

Cara a outra,
Infelizmente, não tem fórmula mágica e indolor para a sua situação, mas você vai ter que terminar o relacionamento. E o melhor é que seja imediatamente. Ele não vai largar a esposa o dele – sim, você sabe que ele está apenas inventando desculpas. Lembre-se que ele nem teria te contado que é casado, se você não tivesse perguntado. Você vai se envolver cada vez mais – e vai acabar bloqueando a sua cabeça para outras pessoas interessantes que possam cruzar o seu caminho e te fazer feliz de verdade. A boa notícia é que vocês está apenas dois meses nessa situação. Fuja antes que o rolo fique enrolado demais.

]]>
0
“Me apaixonei por uma camgirl, mas não consigo aceitar o trabalho dela” http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/11/me-apaixonei-por-uma-camgirl-mas-nao-consigo-aceitar-o-trabalho-dela/ http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/2019/10/11/me-apaixonei-por-uma-camgirl-mas-nao-consigo-aceitar-o-trabalho-dela/#respond Fri, 11 Oct 2019 07:00:08 +0000 http://seconselhofossebom.blogosfera.uol.com.br/?p=119

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br 

Cliente envolvidão

“Aconteceu de me envolver com uma Camgirl. Esta pessoa, assim como eu, é casada. E, depois de um certo tempo sendo seu cliente no site, acabamos nos envolvendo. Realmente estou gostando dela. Mas existe esse hiato entre nós que é esse trabalho que ela faz. Para mim, é muito difícil aceitar um relacionamento onde a pessoa que gosto está a disposição de outros para simulações sexuais. Sei que foi lá que a conheci e onde tudo começou, mas, diferentemente de seu marido, não consigo aceitar tamanha exposição. Sinto ciúmes. Tento controlar mas interfere no relacionamento. Fico extremamente desconfortável com a situação. Sei que muitas das coisas que ela faz é apenas uma simulação, mas acho que, como eu consegui ter acesso a ela, outros poderão fazer o mesmo. Isso me corrói. Temos um relacionamento gostoso, mas não confio nela. Já tentei separar, mas sempre voltamos a nos querer. Como faço para abandonar esta situação de vez?” Ass.: Voyeur apaixonado

Caro voyeur apaixonado,
Para conseguir responder à sua pergunta, vou ter que ignorar a informação mais importante da sua carta: o fato de que você é casado. Para poder focar no problema da camgirl, vou pressupor que você e a sua esposa tenham um relacionamento aberto, ou que ela saiba do seu envolvimento com outra pessoa. Caso contrário, a pergunta não é se você deve aceitar que a sua namorada seja uma camgirl — mas, sim, se a sua esposa aceita que você namore uma camgirl.
Então vamos lá.
Primeiro, você precisa entender o que exatamente espera do seu relacionamento com a camgirl. Se vocês dois são casados com outras pessoas, imagino que não seja um relacionamento que envolva filhos, natal com a família, passeio no shopping no domingo de tarde, boletos para pagar. Parece ser um relacionamento casual, com encontros esporádicos. Se você não vai assumir todas as contas dela, por que acha que ela deveria largar o trabalho? Também é difícil não pensar na ironia que é você tê-la conhecido como uma camgirl, ao mesmo tempo em que teme os outros clientes. O ponto central é que ela te conheceu assim, ganha dinheiro assim, tem um marido que a acolhe assim — então realmente não cabe a você “aceitá-la”. Não dá para dizer que você foi pego de surpresa nessa. Se você não consegue se relacionar com alguém que se expõe na internet — depois de justamente tê-la conhecido enquanto ela se expunha na internet — a solução é bem simples: termine de vez, bloqueie no whatsapp, desligue a internet em casa. Não dá para ter ambas as coisas.

Veja também

Romance no trabalho

“No meu trabalho, circulo por quase todas as áreas para fazer entregas de documentos diversos. Numa dessas, entrei numa sessão onde estavam duas belas garotas, que eu conhecia só de vista, só de ir ao local entregar algo. Em uma dessas “visitas”, Fulana que me atendeu perguntou meu nome, mas disse que foi em nome da amiga Ciclana, que também estava no local. Eu disse meu nome, e perguntei o da amiga, já que o de Fulana já sabia. Ciclana me falou o nome. Aí a Fulana que perguntou meu nome, perguntou se eu era casado. Disse que não, mas que “quem sabe um dia”. Ambas sorriram, agradeci pelo atendimento e me retirei. A pergunta é: que conclusão tirar desse episódio? Adendo: Fulana é solteira. Ciclana é casada.” Ass.: Beltrano

Caro Beltrano,
A conclusão é que Ciclana, mesmo casada e tudo, está a fim de pular a cerca com o rapaz que circula entregando documentos. Me parece uma péssima ideia se envolver com a mulher casada do seu trabalho — e eu apostaria 30 reais que você não é o único alvo dela. Foco total na Fulana, que, além de solteira, também é bela. Boa sorte!

]]>
0